De Sherazade ao Século XXI: Administrar Bem o Tempo é uma Questão de Vida… ou Morte

Por Professor Tinoco Luna

Artigo_De Sherazade ao Século XXI; Administrar Bem o Tempo é uma Questão de Vida... ou Morte

Tempo é dinheiro. Por mais paradoxal que possa parecer, esta metáfora é, ao mesmo tempo, falsa e verdadeira. É falsa, porque traz consigo uma sutil contradição: enquanto o dinheiro, historicamente, é acumulado nas mãos de poucas pessoas, o tempo é uma riqueza oferecida gratuitamente a todos. A esmagadora maioria das pessoas encontram uma dificuldade fora do comum para ter dinheiro, ao passo que o tempo é distribuído gratuitamente 24 horas por dia para todo mundo e sem qualquer dificuldade; basta estar vivo e você já pode usufruir dele a seu bel-prazer.

Mas a metáfora também é verdadeira: quem não sabe ou não quer usar o tempo racional e adequadamente, vai perder ou deixar de ganhar dinheiro, e não é pouco. Mais do que isso: pode ser tragado pelo estresse da vida moderna e ter sérios problemas na família, na saúde e no convívio social. Isso nos leva a uma equação bem simples: dinheiro é difícil, mas as condições para se obtê-lo por meio da utilização do tempo são as mesmas para todos, logo, qualquer um pode ter o que quiser, dinheiro, fama, felicidade, desde que aprenda a usar bem o seu tempo.

A preocupação com a utilização do tempo é milenar. Conta-se que, certa vez, um poderoso rei assírio recebeu uma sentença de morte de um de seus magos: havia contraído uma doença grave e só teria seis meses de vida. Foi aí que sua alteza teve uma ideia brilhante: mandou iluminar as noites para que ficassem tão claras quanto o dia e, desse modo, dobraria seus últimos dias. Contados os seis meses o rei morreu com a sensação de que teria dobrado a sua existência. Conhecida também é a lenda de Sherazade, a princesa que contou histórias por mil e uma noites para iludir o sultão, seu marido, e ganhar tempo até convencê-lo a não matá-la, o que ele fazia com todas as suas esposas anteriores e que acabou não fazendo com Sherazade.

No mundo atual, a sensação que temos é de que 24 horas não são suficientes para abarcar todas as tarefas que temos de realizar. Vivemos num mundo cada vez mais acelerado e a sensação que temos é a de que alguém apertou um botão e fez o tempo andar mais rápido. No ambiente corporativo a pressão por resultados cresce a cada dia, jornadas cada vez maiores e menos pessoas fazendo mais trabalho, sendo essa a dinâmica que se repete em todos os locais.

Christian Barbosa, célebre pensador e palestrante pergunta: será que não há uma alternativa para essa realidade? Será que, em pleno século XXI é possível ter uma vida mais equilibrada? Ter uma vida com paz de espírito será uma utopia, um sonho distante? Este artigo pretende mostrar, resumidamente que, administrar bem o seu tempo para conquistar o que você deseja, baseando-se no autor acima citado, nada mais é do que adquirir a habilidade de fazer escolhas entre o que é o Importante, o que é Urgente e o que é Circunstancial, grandezas que ele chamou de A tríade do tempo.

Ouvimos muito as pessoas dizerem que, se pudessem voltar no tempo, fariam tudo diferente. Mas, como a máquina do tempo de que nos falou Einstein ainda é uma ficção científica, é mais aconselhável adotarmos uma concepção mais real para o problema do tempo. Lyndon Johnson, por exemplo, ex-presidente dos Estados Unidos, certa vez disse que “não temos como refazer o ontem, mas o futuro está a nossa disposição para ganharmos ou perdermos”.

Pois bem, de acordo com a Tríade do tempo de Christian Barbosa, para administrar bem o tempo, você deve colocar todas as suas atividades dentro de três esferas: na esfera nº 1, a da IMPORTÂNCIA, coloca-se nossos grandes objetivos, aquilo que nós queremos mesmo para nossas vidas; essas tarefas são devidamente planejadas, com prazo definido, trazem prazer ao serem realizadas e geram resultados a curto, médio ou longo prazo. Na Esfera nº 2, a da URGÊNCIA, aparecem as atividades que devem ser feitas imediatamente porque perderam o prazo; a urgência acontece quando algo importante não foi levado a sério e deixou de ser feito no prazo, gerando estresse e prejuízos; é por isso que nunca se deve confundir urgência com prioridade, pois a urgência é sempre fruto de um erro de cálculo ou relaxamento. Na esfera nº 3, a das CIRCUNSTÂNCIAS, mora o grande perigo, pois, aqui, estão aquelas coisas banais que se faz em excesso e prejudicam o andamento normal de nossa vida, do tipo beber demais, farras prolongadas e etc. Se você tem muitas atividades na esfera da Circunstâncias, certamente sua vida está sendo conduzida mais pelos outros do que por você mesmo.

Em síntese, a combinação ideal para uma boa administração do tempo neste método das esferas, seria aquela em que as tarefas Importantes seriam sempre prioridade, planejadas e executadas com disciplina, as Urgentes seriam raras, havendo uma preocupação constante em evitá-las para coibir o estresse e as Circunstanciais ficariam restritas ao lazer sadio praticado para descanso da mente.

Se você quer saber mais sobre como administrar o seu tempo e, desse modo, atingir os seu objetivos profissionais, empresariais, pessoais e espirituais, entre em contato conosco pelo e-mail professortinocoluna@gmail.com ou pelo fone (88) 99853-3640 e contrate nossa palestra sobre gestão do tempo cujo tema é: “FAZER MAIS EM MENOS TEMPO E SEM ESTRESSE”: uma palestra de liderança e gestão do tempo.

Até breve!

REFERÊNCIAS
BARBOSA, Christian. A tríade do tempo. Elsevier. Rio de Janeiro: 2008.

Artigo elaborado para divulgação da Palestra “FAZER MAIS EM MENOS TEMPO E SEM ESTRESSE”: uma palestra de liderança e gestão do tempo.

Sobre o Autor

Professor Tinoco Luna

PROFESSOR TINOCO LUNA
Coach, Professor e Palestrante